Actualidade

Depois do tweet, Trump emite comunicado sobre morte de Fidel

O Presidente eleito dos Estados Unidos da América já tinha abordado o tema nas redes sociais

Donald Trump começou por assinalar a morte de Fidel Castro apenas com uma frase, escrita na sua página de Twitter, que sugere várias interpretações: “Fidel Castro está morto!”. No entanto, agora decidiu deixar mais algumas palavras relativamente à morte do líder histórico cubano.

“Hoje, o mundo assinala a morte de um ditador brutal que oprimiu o seu próprio povo durante quase seis décadas. A herança de Fidel Castro é de pelotões de fuzilamento, roubo, sofrimento inimaginável, pobreza e negação de direitos humanos fundamentais”, declarou o Presidente eleito dos Estados Unidos da América.

Trump acredita que esta é a oportunidade do povo cubano ter “um futuro maravilhoso” e “viver finalmente em liberdade como merece”. Além disso, o multimilionário garante que “tudo fará para garantir que o povo cubano possa finalmente iniciar o seu caminho rumo à prosperidade e à liberdade.”